Home > 01. Music News > NYPost: Os caras por trás de todo hit de funk e soul que você ama

NYPost: Os caras por trás de todo hit de funk e soul que você ama

NYPost: Os caras por trás de todo hit de funk e soul que você ama Jimmy Jam e Terry Lewis

É difícil pensar em qualquer momento da carreira musical profícua de Janet Jackson sem Jam e Lewis estarem presentes. Aqui vai uma grande entrevista do New York Post com estes dois homens que amamos.

via NYPost, por Hardeep Phull

Quando Mark Ronson e Bruno Mars aceitaram o Grammy Award para Gravação do Ano por “Uptown funk” em 2016, Ronson fez questão de agradecer aos produtores e compositores Jimmy Jam e Terry Lewis durante seu discurso. Mas eles não tinham conexão direta com a música. Ronson estava simplesmente reconhecendo-os por ser uma influência primária, e por ajudar a definir o funk, R&B e Soul durante os últimos 35 anos.

Juntos, a dupla de Minneapolis criou dezenas de hits, alguns cantados por Janet Jackson, Michael Jackson, George Michael e Boyz II Men, entre muitos outros.

Na próxima quinta-feira, Jam, 58, e Lewis, 60, serão eleitos ao Hall da Fama dos Compositores em Nova York, ao lado de Kenneth “Babyface” Edmonds, Berry Gordy, Robert Lamm e James Pankow (da banda ‘Chicago’), Max Martin e Jay Z. Aqui está uma breve história de sua carreira e colaborações.

Vai e vem com Prince

No início dos anos 80, Jam e Lewis eram membros do ‘The Time’, o grupo idealizado por Prince a fim de ser seu projeto paralelo pessoal. Mas a conexão de Jam com a lenda do funk data desde quando eles eram colegas de ginásio na escola.

Jimmy Jam Terry Lewis The Time

“Ele tinha o Black Power de todos os tempos, o que era ótimo, porque naquela época, o maior era definitivamente o melhor”, ele conta ao Post. “Ele tinha bons genes pro cabelo, e as meninas adoravam! E sim, ele era muito bom no basquete. Ele era como Steph Curry.”

Quando Jam e Lewis passaram a produzir e escrever seus próprios hits, Lewis lembra que Prince tinha reações contraditórias. “No início, provavelmente não era tão fácil para ele. Pode tê-lo abalado por um tempo. É meio difícil para um pai ver uma criança crescer. “

Tomando “Control” com Janet Jackson

Jam e Lewis começaram a ter grande sucesso com uma relutante Janet Jackson em seu terceiro álbum, a revelação “Control” (1986).

Jimmy Jam Terry Lewis
“Eu conversei com ela em outro dia e estávamos assistindo a um vídeo antigo dela cantando no show de variedades dos Jacksons”, diz Jam. “Ela disse, ‘Eu odiava cantar, mas na minha família, todo mundo tem que cantar!” Seus dois primeiros álbuns foram meio que ‘aqui estão algumas músicas, vá lá e cante’. Eu não acho que era realmente a sua paixão. Quando fizemos “Control” juntos, concentramos em suas necessidades, e ela acabou amando fazer isso.

Mas seu pai Joe estava inicialmente menos satisfeito com a ideia de sua filha trabalhar com os antigos colaboradores do Prince. “Prince era bastante polêmico e provocante naquela época”, diz Jam. “Então eu acho que era um pai olhando para sua filha e pensando, ‘não a transforme nisso’”.

The “Optimistic” challenge

Jimmy Jam Terry Lewis

No início deste ano, Chance the Rapper gravou um vídeo de si mesmo e amigos dançando à música de 1991 do Sounds of Blackness, “Optimistic” – destina-se a inspirar os fãs a terem pensamentos positivos e ações para combater a melancolia pós-eleição [de Donald Trump]. Espalhou-se como fogo, criando o desafio viral “Optimistic Challenge”.

A música em si foi outro clássico de Jam e Lewis. “Nós topamos com ele no Grammy e ele disse que ele fez isso porque as pessoas precisavam de algo para ajudá-los a passar por um momento de trevas”, diz Jam. “Mas ele não tinha idéia de que nós havíamos escrito essa música!”

 

You may also like
BILLBOARD: Terry Lewis reflete sobre o Prince antes da fama e a criação dos primeiros hits da Janet
BILLBOARD: Terry Lewis reflete sobre o Prince antes da fama e a criação dos primeiros hits da Janet
Minneapolis declara o ‘Dia da Janet Jackson’
JD empolgado com o retorno de Janet

Leave a Reply