Home > 01. Music News > UNBREAKABLE: Resenha JANET.br

UNBREAKABLE: Resenha JANET.br

Com as cópias do UNBREAKABLE sendo enviadas a quem as encomendou na pré-venda, a nossa cópia chegou! Sete anos depois de ouvir um álbum novo da Janet Jackson pela última vez, confira a nossa primeira impressão das faixas de seu novo disco.


Unbreakable: O novo álbum de Janet Jackson começa cheio de gratidão. A faixa título é, com toda certeza, uma das mais sinceras e autênticas de todo o catálogo da cantora. A midtempo é um grande obrigado, é um abraço de Janet em seus fãs. Ela declara em alto e bom som que se dedica a nós.

BURNITUP! (Part. Missy Elliott): O segundo single do álbum promete dominar as pistas do mundo todo. É um batidão sapeca em todos os aspectos. Um instrumental forte, refrão viciante e um rap da Missy, maluco no melhor sentido possível. Não importa se você acordou de mal humor ou se algo deu errado no seu dia, quando ‘BURNITUP!’ começar a tocar, você não vai conseguir ficar parado.

Dammn Baby: Um dos destaques do disco. Todos em posição fetal no chão! ‘Dammn Baby’ é, sem dúvida alguma, uma das melhores faixas de Unbreakable. Com uma sonoridade totalmente Urban, soa como um hit moderno das rádios negras americanas. “Começou com uma conversa em um café…”, e depois uma clara referência a I Get Lonely. Descobrimos de onde a hashtag tanto usada por Janet e seus parceiros surgiu! ‘Baby’ não é muito rápida mas promete fazer os bumbuns mexerem nas pistas.

The Great Forever: Um trecho da música havia sido disponibilizado há algum tempo e deixou todos os fãs empolgados. O refrão que ouvimos é um clímax, e os versos são bem dramáticos e retumbantes. ‘Forever’ chega a soar como uma homenagem ao irmão Michael Jackson. Tanto nos intrumentos quando no jeito que Janet utiliza sua voz na faixa. “Use your expert criticism? Then maybe you could get a life.” DRAG THEM, JANET!

news_unbrlist2
Shoulda Known Better: É aqui que as lágrimas começam e elas surgem por dois motivos: da tocante letra e do orgulho de sentimos por Janet. ‘Não posso me conformar com as mortes’. Os primeiros versos são acompanhados por piano e ganha corpo no refrão, refletindo sobre o mundo em que vivemos, sobre tudo o que está acontecendo e sobre não perder a oportunidade de fazer a diferença. Um verdadeiro hino da consciência social, um empurrãozinho que todos nós precisamos as vezes.

After You Fall: A primeira balada de Unbreakable nos conquista pela simplicidade. Janet soa melancólica e até magoada ao perguntar “Quem estará lá depois da sua queda?”. A voz limpa e um piano de fundo são o suficiente. Claramente, Janet se refere a acontecimentos de sua própria vida, e ‘Fall’ soa mais sombria do que suas baladas anteriores. Ainda assim, é fácil de se identificar com a canção.

Broken Hearts Heal: O clima anima e por cima de uma bateria e estalos de dedo Janet soa ensolarada como uma manhã de verão: um ótimo contraste com a música anterior. A música se desenvolve e ganha corpo, e temos a impressão de que esta é a ode ao seu falecido irmão Michael.

Night: O comeback do House atingiu Janet. Esta soa como uma produção do Disclosure, um som eletrônico que nos lembrou do último álbum da Mary J. Blige. A faixa havia sido citada por Jimmy Jam em uma entrevista algumas semanas atrás e despertou a curiosidade de todos e, bem… ela não decepciona. Apesar de ser totalmente diferente do estilo que esperamos de Janet, a música é ótima! Tem todo potencial de bombar nas pistas e virar uma favorita dos fãs e do público.

No Sleeep (Part. J. Cole): Já velha conhecida de todos… Quando ‘No Sleeep’ foi lançada em abril, os fãs estavam sedentos por novas músicas da Janet. Apesar das dúvidas que alguns tiveram “será que, depois de todo esse tempo, lançar uma mid-tempo foi uma decisão esperta?” Os charts dizem que sim! ‘No Sleeep’ permanece há 6 semanas consecutivas em #1 lugar no Billboard Adult R&B Songs, trouxe aquela nostalgia e fez o mundo lembrar de álbuns como janet. e The Velvet Rope. Por incrível que pareça, esta é a música mais R&B do disco. Seus vocais e a participação do J. Cole fizeram a canção cair como uma luva no CD, mantendo a aura jovem de Night.

news_unbrlist4

Dream Maker / Euphoria: Aqui começa o lado 2 do disco. “Eu tenho uma linda visão do que nós podemos criar…”. Esta é um hino da Motown misturado com uma midtempo contemporânea aos moldes de sua própria “Curtains” – com vocais mais fortes – exalando R&B.

2 B Loved: Mais uma que nos lembra o que toca nas rádios negras americanas, em especial o trabalho do Chris Brown. Pegue tudo o que deu certo no álbum Discipline, misture com tudo o que foi menosprezado no 20 Y.O. e voilà, ‘2 B Loved’.

Take Me Away: Quando as primeiras pistas sobre o Unbreakable começaram a sair e pessoas relataram que Janet passeava por muitos estilos musicais, elas não estavam mentindo. Esta música nos remeteu à Ásia. O instrumental, o refrão e os versos poderiam ser um tema de Anime. Óbvio, tudo isso sem deixar a assinatura de Janet Jackson de fora. Celine Dion tem músicas que se assemelham com ‘Take Me Away’, algo inesperado para Janet, mas surpreendente de forma positiva.

Promise: Quem mais estava com saudade dos flertes da cantora com a MPB e ritmos latinos? ‘Promise’ nos lembrou de quando Rihanna lançou Birthday Cake pela metade só para nos deixar com vontade. Queremos uma versão extendida pra ontem!

Lessons Learned: Ao som acústico de violões, esta música caberia no The Velvet Rope. Janet nos conta a história de um casal em crise, ao passo que encoraja a garota a seguir forte. Lessons Learned é uma daquelas canções inesperadas que ganham um lugar especial no coração!

Black Eagle: Um dos destaques do disco. O jeito com que Janet canta nos faz imaginar uma noite misteriosa ao lado de uma fogueira. “Você não sabe o que é a menos que tenha acontecido com você”. O clima muda e de repente “Black Eagle” é um R&B suave, mas bem aveludado. Black Eagle é apaixonante. É uma música ‘simples’, com uma letra poderosa e vai te fazer pensar duas vezes, “pois todas as vidas importam… poderia ser você”.

news_unbrlist3

Well Traveled: Estamos chegando no fim e ele não poderia soar mais… Épico! Foram sete anos de espera por um novo álbum e Janet Jackson não decepcionou. Daqui ela tirou o som para o vídeo onde anunciou as dançarinas de sua turnê. ‘Traveled’ fala sobre experiência, sobre ser moldado por tudo o que já se viu e viveu ao longo dos anos, e o instrumental rico reforça este clima de viajante. Mais uma daquelas autobiográficas que se encaixam na vida de qualquer pessoa. Janet nunca soou tão country!

Gon’ B Alright:What’ll I Do‘ depois de usar esteroides. Janet grita pra quem quiser ouvir que vai ficar tudo bem e que se você ama alguém, deve dizer isso pra pessoa agora mesmo! Uma grande festa para encerrar o álbum, soa como um poderoso hino dos anos 60 e tem a maior cara de musicais de Hollywood!


Aos 49 anos de idade, Janet está em sua melhor forma e Unbreakable é, na nossa opinião, seu melhor álbum desde The Velvet Rope. Nós esperamos um bocado, JanFam, mas valeu cada segundo. Obrigado por essas músicas, obrigado por se importar, por estar aí e por nos ouvir. Obrigado Jimmy Jam e Terry Lewis… Obrigado, Janet Damita Jo Jackson. Seu amor é inquebrável.

You may also like
A última década da vida e carreira de Janet Jackson
A última década da vida e carreira de Janet Jackson
10 vezes em que Michael Jackson se inspirou na Janet
10 vezes em que Michael Jackson se inspirou na Janet
Janet Jackson Wissam Al Mana Eissa Al Mana Filho
BABY BOOM! Bebê da Janet Jackson quebra a internet
Corrida eleitoral americana faz Janet Jackson voltar ao topo das paradas
Insulto de Trump a Clinton faz Janet Jackson bombar

5 Responses

  1. Rhody1

    Olha estou super feliz com este site . Agora este álbum já não está saindo da minha cabeça . 24/24 ouvindo todo de traz pra frente . Agora com este resumo de tudo fico mais feliz ainda é torcendo muito para ela trazer para brazil esta turnê muito feliz ❤️💋💋💋

Leave a Reply